Não há alegria maior!

Mas Deus o ressuscitou da morte!” (At 13, 30) e toda a sinagoga começa a murmurar. Paulo, corajoso, ainda de cabeça erguida, faz silêncio, espera os judeus e adeptos pagãos silenciarem. Ele os escandalizou.

O murmúrio cresce, e de repente se torna um falatório. As cabeças estão a mil. Como assim ressuscitou? Elias não ressuscitou, Moisés não ressuscitou, Davi tampouco. Como assim ressuscitou?

Só pode estar louco, está fora de si… Mas sabe tanto. Tem tanta autoridade…

Paulo espera. Paulo escandalizou. É o escândalo da cruz.

A loucura dos cristãos.

Algumas cabeças funcionando a mil. Milhares de pensamentos. Alguns corações apertados. Alguns por conta da indignação. Outros poucos, por conta de que algo ali dentro lhes garantia que aquilo fazia o maior sentido do mundo.

Paulo espera.

O falatório se reduz. Todos percebem o apóstolo ainda de pé, cabeça erguida… Só pode estar falando sério.

Paulo repete:

“os habitantes de Jerusalém não o acolheram (…) condenaram-no a morte (…) Mas Deus o ressuscitou da morte“.

Agora o silêncio convidativo.

Paulo mergulha nas escrituras e demonstra, de maneira inegável, que tudo isso estava previsto. Para terminar, comenta daqueles ainda vivos, seus amigos, que O viram face a face, comeram com Ele. Agora só não acredita quem não quer.

Jesus Cristo, filho de Davi, ressuscitou dos mortos, Aleluia, Aleluia!

Derrubai este templo, e em três dias o reconstruirei. (Jo 2, 19)

Reconstrói a muralha de Jerusalém. (Sl 50(51), 20b)

Que alegria quando ouvi que me disseram, vamos à casa do Senhor. (Sl 121(122), 1)

Quando o Senhor reconduziu nossos cativos parecíamos sonhar. (Sl 125(126), 1)

Que alegria! O Senhor Ressuscitou!

Que alegria, o Senhor nos escolheu para vivermos essa época do Espírito Santo, a era da Igreja! Já temos certeza de Sua ressurreição!

Só não acredita quem não quer!

Alegremo-nos porque o Senhor inscreveu nossos nomes no livro da vida! (Cf. Lc 10, 20)

Meu coração rejubila de alegria com a vitória de Cristo sobre a morte! Saber que fazemos parte dessa vitória é reconfortante. Se a fé nos traz a certeza, a esperança nos antecipa a alegria, o amor nos revela a experiência da ressurreição.

Fechar os olhos a qualquer hora do dia e saber, e sentir, que Deus me ama tanto ao ponto de me escolher para vencer com Ele; a ponto de relevar minhas misérias para me unir a Ele.

Pelos méritos de Cristo a humanidade pode vencer a morte, com Ele, através dEle, por Ele.

Hoje é dia de alegria. Não é dia de pensarmos como estamos longe da santidade, como somos pecadores, como pisamos na bola. Nem é dia de se preocupar muito com a misericórdia de Deus.

É dia de viver e meditar a realidade que mais nos pode ajudar a compreender o que significa ser Deus. O que significa ser onipotente.

A vitória sobre a morte – sobre o que seria a condenação ao nada, a eternidade no vazio, no doloroso vazio da não existência – e sobre o sofrimento eterno de nunca mais poder se realizar. Esta vitória era impossível a qualquer homem. Só temos uma certeza na vida: que morreremos.

Engano. Esta vitória é possível ao Homem-Deus.

Só temos uma certeza na vida: a que viveremos para sempre em Cristo Jesus.

Aquilo que era invencível e iminente, a morte, só poderia ser mudado por Deus. E Deus se fez homem para que pudéssemos, também nós, participar da vitória!

Nos alegremos por ter sido escolhidos para tal vitória.

Demos graças a Deus pois ele inscreveu nosso nome no livro da vida.

Que possamos viver esta oitava da páscoa da maneira mais alegre e grata possível! Sejamos loucos!

Pai de amor infinito, não tenho palavras para agradecer por tamanho amor, tamanho poder, revelados para que me livrasse da morte. Aceita, como gratidão, minha vida. É tudo o que posso te dar, é tudo o que tenho para te oferecer, e ainda assim não é o suficiente. Meus poucos anos de vida nessa terra de exílio não são suficientes para lhe agradecer por uma eternidade na sua presença. Guarda-me no seu coração vitorioso, guarda-me no seu amor, até que me chames para ressuscitar contigo, para vos louvar por toda a eternidade.

Amém

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s